• Autor
    Artigos
  • #169975 Resposta

    Flavia
    Participante

    Boa Tarde

    Estou a necessitar da vossa ajuda, vivo num prédio de 3 andares com dois apartamentos em cada piso. Estou no terceiro andar e tenho um cão de porte médio-grande que se porta lindamente, segundo os restantes vizinhos. No entanto, como cão que é tem momentos em que ladra, especialmente, quando alguém passa junto à nossa porta. O nosso maior problema, são os vizinhos de baixo, não gostam nada de cães. E sempre que há um dia em que o Max ladra eles ligam logo para a administração do condomínio, a mulher já ligou para mim aos gritos porque o max às 8h45 estava a ladrar…. o que é normal, porque as senhoras da limpeza limpam o prédio e ao passarem lá o max dá sinal, mas cala-se logo de seguida.

    No outro dia, eles foram para a frente da minha porta gravar o max a ladrar, é normal que ele ainda ladre mais (já que o próprio não gosta deles)

     

    Dizem que gravaram e que vão levar a gravação à policia.

  • #169991 Resposta

    Rui David

    No caso de haver uma queixa,  as autoridades deslocam-se ao local para fazerem a sua apreciação da situação. Nesse caso é importante, por um lado, confirmar que o animal está devidamente legalizado: vacinas obrigatórias em dia, chip de identificação eletrónica e registo na junta de freguesia da residência. Em relação ao ruído, além de verem por si, poderão querer falar com outros vizinhos; nesse caso, podem adiantar-se e conversar com os outros vizinhos, tentarem perceber as suas opiniões e eventualmente, se for o caso, pedirem-lhes se podem testemunhar em como o vosso não não cria perturbações de maior no prédio.

  • #170180 Resposta

    Sofia Silva

    ola vivo num bairro histórico da cidade e tenho um cão de raça potencialmente perigosa, mas bem educado e um excelente cão comporta-se muito bem tem dois anos e não tive qualquer problema com ele expeto com um único cão que tem um péssimo comportamento, já me atacou a mim quando ia sozinha na rua e sempre que passo com o meu cão somos atacados por ele. O cão tem donos os quais já chamei várias vezes atenção, mas são pessoas totalmente irresponsáveis que volta e meia lá anda o cão na rua atacar pessoas e animais. Preciso de ajuda para resolver esta situação pois não sei mais o que fazer e sei que um dia a situação vai ficar incontrolável e depois o meu cão é que é de raça potencialmente perigosa. Queria saber o que posso fazer para este cão não andar nesta situação…

    • #170184 Resposta

      ruidavid
      Administrador

      Pela lei e pelo próprio bom senso, os canídeos, quando na rua, devem passear sempre acompanhados por pessoa responsável e à trela. No caso de ser um cão de raça potencialmente perigosa ou um cão perigoso (cão que já tenha atacado pessoa ou animal) terá, além disso, de andar com açaime e trela de comprimento não inferior a 1 metro. Se estas regras forem seguidas não há, a partida, razões para situações fora de controle. Pelo que descreve, parece que alguma ou algumas destas regras não está a ser cumprida pelos donos do tal cão. O ideal é que estas situações sejam resolvidas com civismo e bom senso entre as pessoas. Quando tal se mostra impossível, infelizmente terá de se dar conhecimento as autoridades policiais, até por uma questão de precaver situações futuras com eventuais danos sérios ou irreversíveis.

  • #170361 Resposta

    Carlos Silva

    Boa tarde,

    também tenho um Max – cachorro com 8 meses, de médio porte, com chip, vacinas em dia. Desde maio, na altura com 2,5 meses, fui viver para um apartamento, R/C mas a cerca de 1,5m de altura, com gradeamento, tendo acomodado o Max na varanda, com colocação de casota e onde o mantenho com trela, segura no gradeamento, permitindo-lhe deslocar-se por cerca de 5 mts. Não tenho possibilidade de outras condições.

    Religiosamente, todos os dias o levo a passear à rua, logo pela manhã (as vezes muito cedo, quando ele desperta), a hora de almoço e ao final da tarde. Desta forma o Max não faz qualquer tipo de necessidade fisiológica no local.

    Como já foi aqui dito, também ele ladra um pouco quando por ali passam outros cães ou gatos, mas acho que no geral se porta bem. Os vizinhos do prédio nunca se manifestaram contra a sua existência/presença no local.

    Ontem, fui abordado por um vizinho de prédio em frente (talvez 70/80 mts) que me “deu 24 horas para retirar o Max” dalí… apresentando apenas a razão de que não posso ter o cão na varanda.

    Pelo exposto, o que me aconselham a fazer?

    Obrigado

Resposta a: Problemas com vizinhos do prédio
A sua informação





<a href="" title="" rel="" target=""> <blockquote cite=""> <code> <pre> <em> <strong> <del datetime=""> <ul> <ol start=""> <li> <img src="" border="" alt="" height="" width="">