#164063 Resposta

Geraldo

Não posso deixar de notar que estamos a cair num perigoso fanatismo, onde se reivindica todos os direitos para os nossos animais mas esquece-se dos direitos da sociedade que nos rodeia.

Como feliz membro de um família na qual incluo dois amigos caninos, não gosto deste fanatismo. Os cães devem poder ir à praia sim, mas não a qualquer praia. O que não falta por essa costa portuguesas são praias não concessionadas com areais extensos, onde os nossos cães podem correr à vontade sem incomodar ninguém.

Já presenciei um incidente que me marcou e que contribuiu para formar esta opinião. Numa famosa praia algarvia, em pleno mês de Agosto, estava na praia com um grupo de amigos, no qual se incluíam algumas crianças. De forma sucinta, um miúdo de 5 anos foi mordido por um cão solto, enquanto corria junto à água.

Como resultado, tanto a criança como a mãe têm hoje um verdadeiro pavor a tudo o que é cão. Aquela mãe, hoje não hesita em chamar as autoridades sempre que vê um cão solto na praia. Será que é “chata” como muita gente defende por aí, ou será que ela própria foi vítima da inconsciência do dono de um animal?

Ora se eu defendo uma sociedade em que os direitos dos animais devem ser reconhecidos, tenho que começar por defender a sua integração na sociedade, de forma correta e regulada.