#167456 Resposta

Vitor Gomes

A Margarida parece igualmente equivocada..

Eu tive um vizinho com um husky e durante meses, repito, meses, não fazia outra coisa que não ladrar à janela, numa zona que tinha um enorme muro à frente, fazendo ecoar o ladrar constante e amplificando-o.

Reitero que era ladrar, não uivar ou chorar ou ganir.

Quando se falou na reuniao, confesso que me senti fora deste planeta, pois a resposta, até colectiva, foi que era um cão novinho.. Deixem-me ver se eu percebi, escolho não ter cães, mas quem escolhe tê-los, acha-se realmente no direito absoluto de os ter a ladrar o dia todo incomodando vizinhos? Portanto por ser um cão, animal irracional, tem de existir uma tolerância extra? Eu sem cão, ouço-os e tenho de me desviar dos dejectos no chão como se estivesse a jogar à macaca, mas quem tem cão não tem quaisquer responsabilidades de civismo e considera qualquer queixa, um excesso de alguem que não tolera nada?

Isto está completamente tudo ao contrário, e alem do civismo que está em vias de extinção, a capacidade mental das pessoas também parece ir pelo mesmo caminho.

Claro que reunir vizinhos para baterem num dono sem nunca terem dito nada, os torna tão descompensados como os donos que não querem saber do direito ao silêncio dos vizinhos, mas jamais em tempo algum se deve subir dois degraus de uma vez, o primeiro degrau é o diálogo, depois disso e com a máxima cordialidade possível, calma e educação, se a resposta for “vá dar uma curva” ou for “com certeza, vamos resolver” e na prática não resolverem nada, aí sim, as autoridades servem para isto, para fazerem o que nós não conseguimos, e depois chegam as notificações, multas, e processos que visam resolver o problema.

É como o tabaco e o direito a fumar, sim, é um direito, mas isto está tão do avesso, que o meu direito de não fumador a poder respirar ar puro numa zona pública, fica comprometido pelo direito ao fumador de poder fumar livremente em qualquer zona pública, portanto o direito do fumador é sempre mais ampliado que o meu, mais que não seja porque eu não tenho nada para impingir no nariz, pulmões e organismo do fumador, mas ele tem para impingir em mim. E tem esse direito! LOL