#168108 Resposta

Rui David

Antes de mais, é de louvar quem alimenta os animais que estão na rua. Por outro lado, há sempre quem se queixa de restos de comida à sua porta, que atraem mosquedos; por isso, é realmente proibido alimentar animais na via pública, o que inclui recantos de jardins.

Além de considerações sobre se a lei é ou não justa, o que podemos fazer para nos precavermos de uma multa? Primeiro, escolher locais de alimentação longe das habitações, de modo a incomodar o menos possível; usar sempre ração e não comida húmida; a comida húmida estraga-se muito mais depressa e atrai facilmente mosquedos; manter sempre os locais o mais limpos possível, de restos e dejectos.

Há municípios que, através do seu gabinete médico veterinário, apoiam colónias de gatos de rua; como se processa? Quando se identifica uma colónia de gatos, a ou as pessoas que dela cuidam, devem dirigir-se ao gabinete veterinário da sua câmara municipal e identificar a colónia: localização exacta, n.º de animais, machos, fêmeas, crias, nome e contacto da/s pessoa/s cuidadoras da colónia. A câmara, geralmente, faz deslocar ao local um dos seus médico veterinários para analisar o local e os animais e dar o seu aval. A partir daí, os cuidadores comprometem-se a criar abrigos para os animais, a prover de comida e água e a manter os locais limpos. A câmara municipal cuida da saúde dos animais e esteriliza os adultos, de modo a controlar o n.º de indivíduos da colónia.

Contacte a sua câmara municipal para saber se já existe um programa deste género. Se não existir, contacte uma associação de defesa animal da sua zona para, juntamente com outros interessados, criarem um projecto a ser apresentado à câmara.