#168355 Resposta

Pedro S. D.
Participante

Infelizmente as coisas não se vão resolver a bem. A minha mãe abordou novamente a dona hoje ao final da tarde quando eu estava ausente, que foi muito pouco receptiva e muito antipática. Disse basicamente que o cão é dela e que faz o que quiser com ele, juntamente com uma série de barbaridades. Disse que a minha mãe insultou o filho dela quando lá foi da vez anterior alertar para o animal estar a ganir, o que é um perfeito disparate, até porque o motivo da visita anterior nada teve a ver com a perturbação que hoje foi causada.

Entretanto, outra vizinha deixou um papel na caixa do correio da mulher porque também ficou incomodada com o ganir e ladrar persistente e constante ao início da manhã. A vizinha entretanto foi falar com a mulher e como pelos vistos ela já “vai com a cara” da vizinha, conseguiram conversar as duas. Não sei o que falaram, mas sei que ela disse uma data de barbaridades sobre a minha mãe.

Terei de ir pela via legal e apresentar queixa às autoridades. Infelizmente é assim que as coisas ocorrem neste país, com faltas de respeito e egoísmos. O animal que ainda é cachorro deveria ter mais atenção e ser educado mas não, em vez disso trancam-no num recanto do quintal durante o dia inteiro, a ganir e mais recentemente a incomodar os vizinhos.