#170803 Resposta

Rui David

Normalmente o problema nestas situações é a incapacidade das pessoas, de um modo geral, em pôr-se, temporariamente, na pelo do outro. Quando não temos cão, parece-nos que o menor pêlo é uma sujidade infernal; por outro lado, quando temos cão, parece-nos que todos os vizinhos fazem uma tempestade por tudo e por nada. Naturalmente falo de um modo geral já que não conheço a situação pessoalmente. È importante as pessoas falarem aberta e sinceramente sobre os problemas, no caso concreto, sobre o problemas de saúde da criança. Talvez não fosse má ideia sondar a opinião de outros vizinhos, o que pode fortalecer a sua posição. A convivência entre todos, animais incluídos, é possível, quando se cumprem algumas regras básicas de bom senso e a limpeza das zonas comuns aos condóminos, não será assim tão complicada, uma vez as pessoas se mostrem razoáveis e sensibilizadas.