#172294 Resposta

Bruno Camarneiro
Participante

Bom dia.

Eu tenho uma situação semelhante. Vivo no meu prédio há 2 anos (no contrato não mencionam nada quanto a animais) e, no último ano (desde que adoptei o meu cão), foram colocados na caixa de correio/afixados “avisos” semelhantes ao da seguinte imagem (este é o mais recente).

O prédio tem 5 andares além da cave e da subcave. Como moro no 5º andar, e a minha garagem é na sub-cave (-2) se eu quiser cumprir o “apelo”  eu e o meu cão teremos que subir/descer 5 ou 7 andares. Subir 5 ou 7 andares não me parece uma alternativa justa ao elevador.

A administração do condomínio, nos prévios avisos, já alegou que seria para evitar “maus cheiros” ou “motivos de higiene”. Motivos com os quais eu não concordo porque não me parece que seja mais higiénico andar com os cães pelas escadas dos 5 andares do prédio (escadas essas que são limpas muito de vez em quando) e porque nunca vi um elevador sujo por causa de cães (inclusívé o meu cão nunca sujou nada e está devidamente desparasitado, limpo e registado). Quanto aos maus cheiros, sim, admito que, por vezes, quando chove, o elevador possa ficar com algum cheiro a cão molhado mas, assim como o cheiro a cão molhado incomoda, também há outros cheiros desagradáveis que incomodam ainda mais. Penso que, quanto a isso, é uma questão dos condóminos terem algum tacto e noção de que, por exemplo, o cheiro de um saco do lixo consegue ser pior do que o cheiro de um cão molhado.

Eu já tomo algumas medidas: tenho cuidado com os pêlos (ou qualquer sujidade) do meu cão no elevador; cedo a minha vez às outras pessoas quando estou à espera do elevador com o meu cão (apenas entro no elevador com outra pessoa se ela demonstrar verbalmente que não se importa que o cão vá também vá). Estou também disposto a aceitar um regulamento para uso do elevador, como por exemplo ceder prioridade ou utilizar apenas um dos elevadores (o prédio tem 2).

Como no prédio existem mais moradores com cães e só posso falar por mim, não posso garantir que nunca tenham acontecido acidentes (embora eu nunca tenha reparado em nada). Era bom que, se a administração do condomínio tivesse recebido queixas, mencionasse isso porque, acima de tudo, as leis da “higiene” e do “descanso” continuam a existir e são importantes. Se alguém não anda a cumprir acho que deve ser notificado. Mas também acho que “proibir” os cães de andarem nos elevadores não é forma de o fazer.

O que me incomodou mais neste assunto é que, na passada 6ª feira, por volta da uma da manhã, quando fui levar o meu cão à rua antes de ir dormir, durante o espaço de tempo entre eu sair do prédio, passear o meu cão e voltar ao prédio, um dos moradores desceu ao rés do chão para colar um destes avisos por cima dos botões do elevador de forma a que, quando eu voltasse, tivesse que retirar o aviso para carregar nos botões. (só sei que, possivelmente, o outro morador é do 4º andar porque é o andar em que o outro elevador estava parado)

Este tipo de agressividade passiva incomoda-me e faz-me sentir que, sempre que levo o meu cão no elevador, estou de alguma forma a “andar às escondidas”.

Posto isto sinto que tenho que enviar uma carta à administração do condomínio a esclarecer a situação de forma a que eles possam parar com este tipo de “apelos” e que possam também comunicar a todos os condóminos para que estes, por sua parte, possam parar com este tipo de assédio (que foi o que eu senti) como o que alguém me fez na passada sexta-feira.

As leis mencionadas na resposta inicial deste tópico ainda se aplicam? Acham que estou a tomar o caminho certo para esclarecer esta questão?

Obrigado