#177437 Resposta

João Gomes

Gostaria de deixar à discussão a situação seguinte: Acolhi uma cadela que encontrei em péssimo estado na via pública e coloquei-a num canil improvisa num lote de terreno de 500 metro, onde a alimento a trato com os cuidados que necessita. A cadela, de médio porte, comporta-se com um cão normal, não tem um ladrar persistente nem agonizante, apenas ladra quando sente alguém se aproximar, por pouco tempo (instantes). Acontece porém que um dos vizinhos, que dista há mais de vinte metros do canil, que trabalha por turnos e explora parte da sua habitação como alojamento local, não admite qualquer ruído e insurge-se de forma acintosa, insultuosa quando a cadela decide latir um pouco, ameaçando inclusive em lhe dar um ‘mau caminho’. A questão que se coloca é saber se há algum tipo de protecção contra este tipo de investidas de gente intolerante (insisto que mal se nota a presença do animal, apenas os latires muito esporádicos e breves), como por exemplo a solicitação a algum organismo público da verificação ou monitorização inopinada dos ruídos.