#180559 Resposta

Maria Baltazar

O tema que está em análise é bastante fraturante, uma vez que temos de um lado os donos dos cães e do outro os que se sentem incomodados com o barulho que fazem. Desde miúda, sempre tenha tido os mais diversos animais em casa, e por isso sou totalmente insuspeita no comentário que vou fazer (atualmente não tenho nenhum). Gostando de animais, a verdade é que me incomoda bastante o ladrar por horas a fio dos cães que vivem fechados em varandas ou em apartamentos sem as necessárias condições para os ter. Acredito que os donos, por que estão ausentes, não se apercebam deste incómodo, até porque ao entrarem em casa, os cães imediatamente se calam. Na minha opinião, é importante que os donos aceitem as reclamações dos vizinhos e procurem que os mesmos não sejam incomodados, encontrando alternativas, que podem passar por dá-los a quem os possa mimar. Até porque viver em sociedade é isso mesmo. O facto de adquirirmos um imóvel, não significa que sejamos donos e senhores de tudo o que o rodeia (quem assim pensa, deverá começar a equacionar arranjar uma quinta ou uma vivenda). É preciso respeitar os outros, é um acto de cidadania…a liberdade de cada um termina onde começa a liberdade dos outros. Para terminar, acho que quem gosta de animais, (e agora parece que de repente estes foram descobertos) deve pensar que manter um animal um dia inteiro fechado numa varanda ou num apartamento, não é gostar deles…se o cão ladra, é porque está em sofrimento e é ladrando que mostra o seu desconforto…Por isso, amigos dos animais, pensem bem antes de arranjarem um animal de estimação…eles não merecem o seu egoísmo!