#181092 Resposta

Catarina

Boa noite,

Atualmente tenho dois cães e recebi uma queixa da vizinha de baixo poporque eles fazem barulho durante o dia e ela sente-se bastante incomodada. Procurei este site para tentar obter ajuda, mas a única coisa que obtive foi dúvidas sobre a bondade do ser humano. Então mas, lá porque o meu cão ladra durante o dia quando ouve um barulho vindo do exterior, eu tenho que o dar a alguém que cuide dele melhor do que eu? Então mas que lógica tem isso?? Então se o meu filho fizer uma birra, tenho de o meter para adoção na esperança que alguém o adote e cuide melhor dele? Opa eu sinceramente não entendo. Eu não vou dar nenhum dos meus cães, eles estão muito bem treinados e são super meigos. Se fazem barulho? Não nego. Se fazem assim tanto barulho? Lamento, mas não. Por vezes, não são os donos dos cães que têm de aprender a fazer menos barulho mas sim as pessoas que fazem queixas constantes à polícia que têm de aprender a viver em comunidade. Em compreender que é algo que está um pouco fora das nossas mãos. São os nossos animais, são a nossa companhia. Acham que eles gostam de nos ver a sair de casa? Não. Mas ficam tristes ficando no apartamento sozinhos como ficariam caso fosse uma vivenda. É a mesma coisa. Deixem-se mas é de coisas. Sejam mais tolerantes e falem com as pessoas primeiro. Tentem resolver os problemas a bem e acima de tudo entendam que são animais e que os donos não têm controlo quando saem de casa. Ninguém tem que dar ninguém. Ninguém é negligenciado nem os animais têm mais direitos que os humanos. Todos temos de ser bem tratados. Não sejam ridículos com os comentários extremistas. Bom senso. Saber viver em comunidade. Quem não sabe e não consegue, que se mude. Se o meu cão não ultrapassa o limite de barulho permitido por lei, ninguém tem de reclamar. Também já trabalhei por turnos, também já me senti incomodada. Mas acham mesmo que cheguei ao ponto de concordar com os comentários? Ridículo. Não sejamos maus. Nem para os seres humanos nem para os animais. Please.

Obrigada pela atenção,