A visualizar 1 resposta da conversa
  • Autor
    Artigos
    • #188491 Responder
      Maria Manuela do Rosário Cruz
      Convidado

      Boa tarde

      Faço parte de uma associação que temos um cão (Rafeiro Alentejano) com 8 anos de idade de que encontra nas nossas instalações à 8 anos.

      Há 4 anos atrás mordeu um sócio (o cão já vinha manifestando hà algum tempo que não gostava dele, ficava agitado, ladrava, rosnava, sempres que este sócio entrava no nosso espaço. Refiro que o cão enquanto a nossa associação está aberta ao publico ou que tenha alguém no local ele mantem-se fechado num espaço entre 10 a 12 m2 com vedação em rede. o Sócio foi mordido porque o cão encontrava-se solto e mesmo assim este senhor, sabendo que o animal estava solto, entrou no nosso espaço.

      o Veterinário deu-nos 2 opções, ou abater ou ficar em quarentena.

      O cão fez a quarentena no nosso espaço concedido a ele, sempre tratei dele, desde os 2 meses, desde o banho, medicação, limpeza, passear à rua, que é das coisas que ele mais gosta ( em horários em que não haja movimento na rua) alimentação, todos os dias. chego a ir à rua as 7 da manhã e à noite.

      Até à data o animal ficava à solta dentro do nosso terreno, só era transferido para o espaço dele enquanto a nossa associação tem pessoas no local.

      Acontece que a direção da associação  mudou e agora não permitem que o animal saia do espaço dele, sempre fechado 24h sem me permitirem ir à rua com ele, nem quando está ninguém no espaço ele ficar à solta.

      Esta situação está a provocar no animal uma enorme  tristeza, não tem apetite e está a ficar com feridas nas pernas de estar tanto tempo deitado, além de não fazer a caminhada todos os dias provocando dificuldade em mover-se nas pernas traseiras.

      Exposto isto, gostaria que me indicassem o que devo fazer perante esta situação, um vez que as pessoas que “mandam no espaço” tem o maior desprezo pelo animal.

      Com os melhores cumprimentos

       

       

       

       

       

       

       

       

       

    • #188517 Responder
      Rui David
      Convidado

      O animal tem o direito de poder ser passeado até porque e úm direito e uma necessidade.

      Tem de convencer os responsáeis do espaço a deixarem que faça passeios com ele, mesmo que para isso o tenha sempre com trela e açaime.

A visualizar 1 resposta da conversa
Resposta a: Anti stress – Passeio
A sua informação





<a href="" title="" rel="" target=""> <blockquote cite=""> <code> <pre class=""> <em> <strong> <del datetime="" cite=""> <ins datetime="" cite=""> <ul> <ol start=""> <li> <img src="" border="" alt="" height="" width="">