• Autor
    Artigos
  • #166421 Resposta

    Ricardo

    Boa tarde,

    Faz um ano que recolhi um gato da rua, tinha na altura 15 dias e estava quase cego. Infelizmente teve de ser operado e perdeu uma vista mas conseguimos recuperar a outra e hoje em dia é um gato saudável e lindo.

    Moro num condomínio fechado e este tem um jardim e o que se passa é que o meu apartamento também tem jardim e o gato para além de andar pelo meu jardim desloca-se também pelo jardim do condomínio. Tenho um vizinho que está a fazer-me a vida num inferno porque não quer o gato solto pelo condomínio. É muito difícil controlar o gato e fazer com que ele apenas fique no meu jardim.

    O que posso fazer nesta situação? A lei está do meu lado? Uma vez que o gato não destrói nada e até afastou os ratos que tínhamos no condomínio.

    Obrigado

    Ricardo

  • #166424 Resposta

    ruidavid
    Administrador

    <div>Os animais de companhia são responsabilidade dos seus donos e quando fora de casa devem ser acompanhados, à trela, pelos donos. O que acontece com os gatos é que, como geralmente são muito limpos e não causam danos, os vizinhos não se importam que eles andem à solta. No entanto, o seu vizinho tem a lei do seu lado. Tente conversar com ele, sensibilizando-o para a questão, talvez falando com outros vizinhos.</div>

  • #166426 Resposta

    susana ferreira

    Infelizmente alei a favor dos animais e quase nula, mas na minha opinião quem deveria ser proibido de circular nos jardins e o seu vizinho, pois com toda esta intolerância com o seu gato ele deve ser um perigo, e este tipo de gente e bem capaz de fazer alguma maldade com o bichinho tenha

    cuidado

  • #166454 Resposta

    Sofia

    Muito bom dia,
    Escrevo por que talvez me possam ajudar… No meu caso eu não tenho nem cães nem gatos, gosto muito, cresci com eles (os meus avós tinham quintal e tínhamos sempre animas), mas tenho alergia a ambos que me provoca asma. Para além disso estou grávida de 7,5 meses e não sou imune à toxoplasmose, doença que é transmitida pela urina e fezes dos animais (gatos) e que pode sem muito grave para o bebé, especialmente no último trimestre (anomalias cerebrais e cegueira). Digo-vos isto para que tenham um contexto sobre mim e a minha situação e para que entendam que é por gostar de animais que aqui venho em busca do vosso conselho e ajuda.
    Eu tenho um quintal e uma vizinha que tem gatos. Uns em casa e outros na rua que ela alimenta, mas que não sei se estão vacinados e essas coisas. Os que estão na rua, obviamente, andam à solta e vão por todo o lado, urinando no meu quintal e defecando num pátio no telhado da minha casa, o que o torna impraticável para mim e para o meu filho de 2,5 anos. Tenho de andar todos os dias a lavar tudo com lixivia e fui a uma loja de animais onde me deram um spray (uma coisa química que detesto e tenho medo de usar) para que os animais pelo cheiro não venham. A minha pergunta é: porque é que tenho de ser eu a ter de estar stressada com isto, a ter que andar a limpar e a pôr químicos que me podem afectar a mim, ao meu bebé e ao meu filho, se conscientemente já decidi não ter animais por que simplesmente não posso dadas as minhas circunstâncias? Não deveria ser ela a ter esse cuidado? Todos os vizinhos se queixam, há arame farpado por todo o lado e até há quem tenha fios eléctricos! Recuso-me a fazer isso aos bichos… Mas que devo fazer? Falar com ela é o mesmo que falar com uma parede, à minha volta todos tentaram e muitos antes de mim… Deveria fazer queixa? E onde? E isso pode ter consequências para os animais? Não quero que lhes façam mal, mas não sei o que fazer…
    Desculpem o largo da questão…
    Muito obrigada.

  • #166959 Resposta

    Elsa Ferreira

    Como em tudo deverá haver um pouco de bom senso, e avaliar se os riscos são reais ou imaginários ou então para todo o lado que se deslocar tem de desinfectar tudo com lixívia….como referem vários estudos e sites, os cuidados a ter para evitar toxoplasmose centram-se em cuidados de higiene e na confecção adequada de alimentos e em outras regras básicas de higiene, nomeadamente o uso de luvas no manuseio de coisas ou objectos que possam estar contaminados, até porque há outras doenças igualmente problemáticas quando não se tem o devido cuidado em termos de higiene, como por exemplo leptospirose.

    http://www.tuasaude.com/toxoplasmose-na-gravidez/

  • #173285 Resposta

    Roberto Guimarães Azevedo

    Gatos soltos no condomínio. Nenhum sindico pode concordar que gatos ou cachorros circulem nas áreas comuns do condomínio. As fezes e o odor da urina não é para ser compartilhado pelos demais. O bom senso é que, se um condômino deseja ter um animal de estimação, ele deve cuidar deste animal.  Nenhuma convenção condominial e/ou regulamento interno, permite o transito de animais nas áreas comuns.

  • #174649 Resposta

    Luciana

    Cada um o seu quadrado! Tem gatos soltos no condomínio onde eu moro, e eles invadem a casa das pessoas, sobem nos carros, causando danos. Meu cachorro fica preso e quando vai na rua vai na coleira e eu cato as fezes dele. Tem q prender sim! Se não tem condições de cuidar, doa!

Resposta a: Circulação de gatos em partes comuns de um condomínio
A sua informação





<a href="" title="" rel="" target=""> <blockquote cite=""> <code> <pre> <em> <strong> <del datetime=""> <ul> <ol start=""> <li> <img src="" border="" alt="" height="" width="">