A visualizar 2 respostas da conversa
  • Autor
    Artigos
    • #180070 Responder
      ana
      Convidado

      Boa tarde. Tenho um cao rafeiro que tem 1 ano e meio e é de porte grande. Ele é super meigo e nunca fez mal a ninguem mas de há uns tempos para cá gosta imenso de ladrar aos carros. Há uns dias um senhor estacionou colado ao meu muro e ao abrir a porta o cão conseguiu ferrá-lo ao empoleirar se nas grades. (não vi o que se passou mas o senhor tocou a campainha e contou nos esta versão). O ferimento era pequeno (nem sangrava nem nada) e o sr disse que nao faria queixa e nós prontificamos nos a leva lo ao hospital e a arcar com os custos do tratamento . O sr quis ir a um hospital privado e nós acedemos para lhe dar um rapido tratamento primário  e não lhe causar o transtorno de ficar a espera ( isto ate na esperança que nao fizesse mesmo queixa. O cao é docil e mesmo parvo e já esta afastado dos muros  e o custo deste tratamento por ser lá foi abismal).

      Nos dias que se seguiram o senhor apareceu em casa a dizer que precisava de fazer mais visitas ao hospital privado porque tinha muitas dores e como era a mordida de um cão tinha mesmo que lá ir e não a um centro de saúde. Nos indicamos que pagaríamos a consulta de seguimento no hospital mas que nao tinhamos como arcar com custos tao elevados quando so lhe faltava fazer apenas curativos. Que pagariamos o que fosse necessario no centro de saude da zona ( ja estava aberto) ou no hospital. O sr. fez queixa, pede que se paguem os custos de gasolina e deslocação , bem como os do hospital privado ou do centro de saude caso ele tenha que sair do trabalho para ir  e potenciais dias que tenha que falhar ao trabalho ( que nao precisaria mas bom..). A verdade é que na gnr ainda nao houve nenhuma queixa formalizada. Como devo proceder? Que poderá acontecer caso siga para tribunal? Devo arcar com todos os custos que ele exige?

    • #183412 Responder
      Francisco
      Convidado

      Cara Ana,

      Infelizmente, estou numa situação semelhante, como correu consigo?

      O que aconteceu a seguir?

    • #188485 Responder
      Bruno
      Convidado

      Bom dia

      Ontem pela hora do almoço a minha esposa levou o cão a rua a vinda para casa tem sempre um cão de grande porte numa varanda do prédio como são dois machos e esse cão de grande porte já tentou atacar o meu ( porque anda sempre solto) perante isto o meu fica activo ladra ladra e nesse momento a dona desse mesmo cão ao sair de casa viu o cão a ladrar e foi mesmo passar frente à ele e claro o cão reagiu e lhe bateu forte com as patas na anca e daí começou o barulho a dizer que o cão lhe mordeu e coisa que é falso o cão sim a magou com as patas e unhas foram 16kg a bater na senhora. No momento que ele se queixa que a mordeu levantou a o casaco e me mostrou é não tinha nada o que é certo com o tempo apareceu a nódoa negra e ele fez queixa na polícia agora tenho a notificação de comparência num veterinário nem sei porque nem se tem custos.

      É uma injustiça porque o bicho não a mordeu. Ele tem problemas comportamento mas de medo de stress não de agressividade aliás está a ser seguido por um treinador. Essa senhora agiu de má fé

A visualizar 2 respostas da conversa
Resposta a: Mordida de Cão
A sua informação





<a href="" title="" rel="" target=""> <blockquote cite=""> <code> <pre class=""> <em> <strong> <del datetime="" cite=""> <ins datetime="" cite=""> <ul> <ol start=""> <li> <img src="" border="" alt="" height="" width="">