A visualizar 5 respostas da conversa
  • Autor
    Artigos
    • #171294 Responder
      mariajoao02
      Participante

      Boa tarde

      No dia 29.12.2017 o meu marido estava a passear o nosso cao (de trela) quando outro cao de raça Pitbull que andava solto e sem açaime atacou o nosso.O meu marido ja tinha avisado o dono para prender o cao, visto que uma vez tinha investido contra o nosso mas sem ferimentos.Desta vez mordeu-lhe na cabeça e na altura o dono mostrou-se preocupado com o nosso e comprometeu-se a pagar as despesas.O nosso cao foi levado de urgencia para o veterinario,levou varios pontos na cabeça e o dono do outro cao apareceu no final da consulta para pagar a despesa.Decidimos nao apresentar queixa esperando que o dono fosse uma pessoa responsavel. O nosso cao teve que ir todos os dias ao veterinario , deixaram uma parte sem pontos para poderem sair os liquidos e fazerem limpeza de modo a nao criar infeçoes.Ao fim de uma semana ligamos ao dono do outro cao a dizer-lhe o valor dos tratamentos ate a data e como seria de esperar de uma pessoa que nao nos contactou uma unica vez para saber como estava o nosso cao, fugiu às responsabilidades e ainda exigiu (como dissemos que iriamos apresentar queixa) o dinheiro que tinha pago no dia do acidente.

      O nosso cao continua em tratamento pago por nós e felizmente tudo indica que irá ficar bem. O cao dele, pelo que nos disseram , continua a passear solto e sem açaime.

      Apresentámos queixa na policia, disseram que o processo iria para a Camara Municipal e nao sabiam o tempo que estes demoram.

      Gostaria de saber alguma informaçao de como se processam estas situaçoes e se realmente os donos sao responsabilizados.

      Obrigada pela vossa atençao

    • #171295 Responder
      Rui David
      Convidado

      O tempo de resposta depende de muitos factores mas as autoridades policiais costumam agir nestas situações. Ficar com uma cópia da queixa apresentada com o respectivo n.º de auto, para a qualquer altura saber em que fase se encontra o processo, guardar sempre todos os relatórios veterinários e os recibos das consultas para anexar ao processo e sempre que o dono do cão o passear sem trela fazer nova queixa, insistindo na perigosidade da situação, para outros animais e pessoas.

    • #171304 Responder
      mariajoao02
      Participante

      Estamos a guardar todos os documentos e recibos.No final do tratamento o veterinario irá passar o relatorio.Obrigada.

    • #179536 Responder
      Rebeca Moreira
      Convidado

      Meu cachorro brigou e agora está com uma ferida aberta em baixo do braco e perdeu seus 2 dedos da patinha.

      Esta muito feio.

    • #181929 Responder
      Antonio Santos
      Convidado

      Bom dia,

      Passei por algo semelhante e apresentei queixa para além do dono do cão agressor ser responsabilizado eu ser ressarcido dos gastos no tratamento.

      Meu espanto ter recebido uma carta do tribunal a responsabilizar o agressor e envio do processo para a DGV e o respectivo arquivamento do processo em tribunal. Questão, como faço para ser ressarcido dos gastos no tratamento? A carta fala em que poderei ser ressarcido através de entidades civis….. Alguém pode ajudar?

    • #181939 Responder
      Rui David
      Convidado

      Penso que o melhor é entrar em contacto com o tribunal que enviou a carta para esclarecer as dúvidas. Se precisar, entre em contacto com a LPDA por tel. ou mail e envie a respectiva documentação para que o possam orientar.

A visualizar 5 respostas da conversa
Resposta a: O meu cão foi atacado por outro
A sua informação





<a href="" title="" rel="" target=""> <blockquote cite=""> <code> <pre class=""> <em> <strong> <del datetime="" cite=""> <ins datetime="" cite=""> <ul> <ol start=""> <li> <img src="" border="" alt="" height="" width="">

Cancelar