• Autor
    Artigos
  • #167299 Resposta

    Rui

    Boa tarde,

    na minha situação especifica o que acontece é que tenho um cão de porte grande(desde logo faz mais barulho é certo) que desde cria que foi habituado a não reagir seja a outros cães a ladrar, a gatos, a portas a bater, discussões de casais, bebés a chorar ou praticamente tudo o que normalmente leva um cão a ladrar, chega a passar semanas sem se ouvir o meu cão a usar do seu latir literalmente falando, desde que o tenho que normalmente vai comigo para onde quer que eu vá  seja para o trabalho ou seja a viajar, entretanto mudei de país e agora deparo-me com uma nova realidade, 1 dia por semana tenho aulas das 9.30-11.30 o que significa que o animal fica sozinho entre as 9-12h( algo que nunca lhe tinha acontecido antes), mesmo assim não acontece todas as semanas até porque normalmente consigo deixar o cão com amigos, mas falemos que sejam de 3h semanais, o que é certo é que já fui ameaçado com chamadas para a guarda civil acerca desta situação, apenas recebi queixas de um vizinho, pessoa que pelo facto de trabalhar em horário nocturno se sente bastante incomodada o que é bastante lógico, expliquei a minha situação ao condomínio do prédio, propus-me a fazer tudo o que possa para evitar deixar o animal sozinho enquanto eu não esteja presente e pedi um pouco de compreensão caso aconteça do animal ficar sozinho, o diálogo foi bastante construtivo e pensei que se tinha encontrado um ponto de equilíbrio para a situação, o que é certo é que voltei a receber de imediato queixas por parte do mesmo vizinho, tentei ir directo à pessoa em questão mas infelizmente o diálogo foi bastante diferente do que tive com os responsáveis do condomínio e para pior, e continuam as ameaças de se chamar a guarda civil,então a minha pergunta é a seguinte, no meu caso especifico uma vez que o meu cão faz barulho 3h semanais e nem sequer acontece todas as semanas( em 1 mês ladrou 2 vezes 3 horas), dará isto direito a coima? afinal de contas existem mais cães no prédio que ladram todos os dias e mesmo ladrando menos de 3h de cada vez o que é certo é que ladram bem mais de 3h por semana. Até que ponto situações como a do meu cão podem ser consideradas como permanentes ou não? agradecia a quem me pudesse esclarecer com conhecimentos da legislação.

    O meu muito obrigado desde já,

    saudações.

  • #167374 Resposta

    Marta Oliveira

    Tenho o mesmo problema, mas com o gato. Durante o dia é raro miar, apenas quando me quer pedir alguma coisa e nesse caso eu estou por perto e trato do assunto na hora. Durante a noite ele muitas vezes mia para me pedir para lhe abrir a porta da varanda (que eu não abro durante a noite com medo que ele vá para lá sem supervisão). A questão é que tenho um sono muito pesado e não ouço o bichinho a miar, não acordo. Durante as poucas horas que estou fora de casa garanto todas as condições para que ele esteja bem mas sei que mia à porta muitas vezes até eu voltar. A minha solução temporária foi comprar mais brinquedos que funcionem para ele brincar sozinho e ficar entretido até eu voltar, resultou ao início mas ele já voltou a miar durante a noite e nas horas em que estou fora. Apesar do senhorio saber que tenho aqui o gato, tenho apenas um quarto arrendado, sem contrato, porque sou estudante. Tenho medo que algum dia os vizinhos se queixem e quero saber o que pode acontecer além de ter de sair, se teria de pagar alguma coima ou se me podem tirar o bichinho. Já não seria a primeira vez que mudava de apartamento para poder manter o gato, mudei 4x de casa nos últimos 6 meses, mas nunca paguei nenhuma coima e queria saber se haveria essa possibilidade.

    Obrigada

Resposta a: ruido ocasional poderá dar direito a coima?
A sua informação





<a href="" title="" rel="" target=""> <blockquote cite=""> <code> <pre> <em> <strong> <del datetime=""> <ul> <ol start=""> <li> <img src="" border="" alt="" height="" width="">