• Autor
    Artigos
  • #171871 Resposta

    Andreia Dias
    Participante

    Boa tarde
    <p style=”text-align: left;”>Os meus cunhados decidiram pôr um cao aqui em casa (lado exterior da casa) supostamente para proteger a mesma de assaltos e a única coisa que lhe fazem e vir cá diariamente dar de comer e beber. Eles dizem que o cao tem as vacinas e chip. O que é certo é que o cão foi praticamente empurrado para aqui, não teve tempo para se adaptar ao espaço, não tem qualquer educação nem respeito por mim, passa os dias e noites a ladrar por tudo e por nada, já me destruiu roupas e acessórios, faz as suas necessidades no quintal da casa e já ea segunda vez que me parte um vidro da janela da cozinha pra tentar atacar as minhas gatas. Já tentei falar com eles e a resposta que obtive foi ” afeiçoa -te ao cão e quanto á destruição das coisas, desenrasca-te”. O cao dorme numa varanda aberta onde n tá protegido do frio. O que se pode fazer?</p>

  • #171873 Resposta

    Rui David

    Infelizmente continua a acontecer as pessoas terem animais para os tratar como objectos. Um cão não é um alarme. Mas infelizmente este tipo de situação também não é de solução simples. O ideal seria as coisas resolverem-se com bom senso, entre as pessoas. Se estiver disposta a isso, pode tentar ir educando o cão, com paciência e carinho; provavelmente ele ladra porque não tem a atenção que precisa, tal como arranjar-lhe ou construir-lhe uma casota que o proteja dos elementos. Talvez arranje um amigo para a vida. A alternativa é fazer uma queixa nas autoridades policiais, por ruído noturno ou maus tratos a animal; o problema é que a apreciação que for feita da situação é sempre muito subjectiva e, regra geral, quem acaba por mais sofrer no fim de tudo é o animal.

Resposta a: Cão chipado mas quase ao abandono
A sua informação





<a href="" title="" rel="" target=""> <blockquote cite=""> <code> <pre> <em> <strong> <del datetime=""> <ul> <ol start=""> <li> <img src="" border="" alt="" height="" width="">